• Portugal terminou em 13º o Masters FIA de Montanha em Itália
  • Os vencedores do Troféu Rotax 2018
  • Paredes consagra Cláudio Ferreira como Campeão de Portugal de Trial 4X4
  • Ruben Rodrigues vence Pico Play Auto Açoreana Rali
  • Sever do Vouga decisiva para o Campeonato Portugal Ralicross, Karcross e Super Buggy

Cláudio Ferreira domina Trial 4X4 em Bragança

Qua, 8 de Agosto de 2018

Em pleno mês de agosto já todos sabem que o Campeonato de Portugal de Trial 4x4 ruma até ao Norte do país e para Cláudio Ferreira e João Lucas (Auto Higino) valeu bem a pena a longa viagem até Bragança! Desde o início do Campeonato que a equipa conhece o sabor da vitória na classe Super Proto, mas ainda não tinha conseguido o triunfo em termos Absolutos. Aliás, esta foi a primeira vez em 2018 que o vencedor Absoluto de uma etapa do CPT4x4 saiu da classe Super Proto. Em Bragança Cláudio Ferreira lutou, com paciência e perseverança, durante as três horas e este empenho deu frutos. Chega à última etapa empatado com Luís Bacelo (Oficina Bacelo) na frente da classificação. Quem fizer o melhor resultado na última prova, a 14 de outubro em Paredes, é o novo campeão nacional de trial 4x4.

 

Extreme decide-se em Paredes

 Em 2018 a classe Extreme é, de longe, a mais competitiva e emocionante. Em Bragança António Calçada (NordHigiene Team) tinha a vantagem de jogar em casa apesar de nunca ter sido feliz na etapa brigantina. Em 2018 conheceu finalmente o sabor de uma vitória caseira completando 11 voltas à pista, mais duas do que as restantes equipas do pódio: António Silva (Canelas Pneus) foi segundo e João Vicente (Santerchips/Amturbocharger/Jot4x) terceiro.

Nas contas do campeonato está tudo muito renhido. Apesar do resultado menos positivo em Bragança Pedro Alves (MonsTTer/Cistus) continua na frente mas com uma curta vantagem. Tem 106 pontos contra os 105 de António Calçada e os 104 de António Silva. Quem vencer em Paredes é campeão da classe Extreme.

Bacelo com uma mão na taça

Luís Bacelo conseguiu a segunda vitória na classe Proto em 2018 e talvez a mais importante da época. As três horas de resistências não foram nada fáceis e só passou para a liderança muito perto do final da prova. Terminou com uma volta de vantagem sobre o segundo classificado e duas sobre o terceiro. Mas mais importante: Luís Bacelo sai de Bragança com uma vantagem que não lhe exige a vitória na última prova para se sagrar campeão.

A classe Proto foi quase sempre liderada por Rui Rocha (Team rj69) que não aguentou a pressão e já perto da bandeirada xadrez foi ultrapassado por Bacelo. Terminou a prova com 10 voltas, menos uma do que o vencedor.

Se houvesse um prémio regularidade bem podia muito bem ser entregue a Miguel Marques (MM6018/Papelaria Americana), que alcançou em Bragança o terceiro pódio da temporada. Apesar de dois furos teve um andamento muito bom e chegou mesmo a andar na frente. Terminou a resistência brigantina com nove voltas ao circuito.

 

Tudo decidido na Super Proto

Como já vimos Cláudio Ferreira venceu em termos gerais e é também o vencedor da classe Super Proto. Em segundo ficou um estreante no Campeonato. Nelson Marques (Team NMOffroad), acompanhado pelo experiente navegador Manuel Morgado, fez uma longa viagem para participar nesta etapa. A equipa deixou claro que pode dar luta nesta classe e deixou a promessa de regressar.

A fechar o pódio da Super Proto o piloto da casa. Flávio Gomes (TáBô Pacar Team 4x4) voltou a dar espetáculo durante a manhã, fazendo o melhor tempo do prólogo, e continuou à tarde tendo liderado durante metade da prova. Depois teve problemas com a caixa de transferências e o Crawler não deu a resposta desejada.

E quando falta apenas uma prova para terminar o Campeonato está tudo decidido na classe Super Proto. Se Cláudio Ferreira, Flávio Gomes e Marco Polónio alinharem na grelha de partida em Paredes esta é a classificação final da Super Proto.

Tufão Team confirma favoritismo

Na Promoção André Henriques (Tufão Team) conseguiu a quarta vitória da temporada e desta vez de forma bastante mais tranquila do que nas etapas anteriores. A pista de Bragança até levantou algumas dificuldades e furou alguns pneus, mas mesmo assim a Tufão Team venceu com 1 volta de vantagem.

Rui Nunes, (Veículo Longo team) tal como em Espite terminou na segunda posição, mas nesta 5.ª jornada ficou a apenas uma volta do ouro. Aliás, o pódio da promoção em Bragança é uma repetição da etapa anterior.

Em terceiro, com as mesmas voltas mas com apenas mais 7 segundos do que o segundo classificado, terminou Fábio Ferreira (irmãos Ferreira).

Em teoria André Henriques e Rodrigo Sousa são já campeões da Classe Promoção, estando apenas obrigados a alinharem na grelha de partida de Paredes para poderem levantar a taça e fazer a festa.

Na classe UTV/Buggy Marco Melo (M.Transportes) alcançou mais uma vitória. Em Bragança completou 3 voltas à pista.

Agora as equipas têm as suas merecidas férias para recuperar as forças e as viaturas. No fim de semana de 13 e 14 de outubro a sexta e última prova da temporada é em Gandra. O clube TT Paredes Rota dos Móveis está já a preparar um mega evento desportivo que vai coroar os campeões nacionais de 2018.